quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

O Visconde que me amava - Julia Quinn

O Visconde Que Me Amava - Julia Quinn

Os Bridgertons #2

A temporada de bailes e festas de 1814 acaba de começar em Londres. Como de costume, as mães ambiciosas já estão ávidas por encontrar um marido adequado para suas filhas. Ao que tudo indica, o solteiro mais cobiçado do ano será Anthony Bridgerton, um visconde charmoso, elegante e muito rico que, contrariando as probabilidades, resolve dar um basta na rotina de libertino e arranjar uma noiva.

Logo ele decide que Edwina Sheffield, a debutante mais linda da estação, é a candidata ideal. Mas, para levá-la ao altar, primeiro terá que convencer Kate, a irmã mais velha da jovem, de que merece se casar com ela.

Não será uma tarefa fácil, porque Kate não acredita que ex-libertinos possam se transformar em bons maridos e não deixará Edwina cair nas garras dele.

Enquanto faz de tudo para afastá-lo da irmã, Kate descobre que o visconde devasso é também um homem honesto e gentil. Ao mesmo tempo, Anthony começa a sonhar com ela, apesar de achá-la a criatura mais intrometida e irritante que já pisou nos salões de Londres. Aos poucos, os dois percebem que essa centelha de desejo pode ser mais do que uma simples atração.

Considerada a Jane Austen contemporânea, Julia Quinn mantém, neste segundo livro da série Os Bridgertons, o senso de humor e a capacidade de despertar emoções que lhe permitem construir personagens carismáticos e histórias inesquecíveis.



Opinião sobre o livro:

Depois de passar anos como um dos solteiros mais cobiçados, um dos libertinos mais notório de Londres, Anthony Bridgerton decide que é hora de sossegar e continuar a linhagem da família.  Ele sabe que o amor existe, pois seus pais eram um brilhante exemplo de um casamento amoroso e feliz. Ainda sim, ele não tem intenções de se apaixonar por sua futura pretendente. Como seu pai morreu muito jovem, Anthony acredita, embora que parece irracional, que ele também ira morrer jovem. E apaixonar - se é uma complicação que ele não precisa em sua vida já muito curta. Então ele sai pra cortejar a mais nova beleza da temporada, Edwina Sheffield. Ela preenche todos seus requisitos para ocupar o posto de esposa, uma mulher com quem ele nunca poderia vê a si mesmo apaixonar. Anthony só não contava com a intromissão de sua irmã mais velha, uma senhorita irritante que vem despertando desejos de uma maneira que nenhuma outra jamais conseguiu. 


"– As mulheres não deveriam ter bichinhos de estimação se não conseguem controlá-los.
– E os homens não deveriam levar as mulheres com bichinhos de estimação para uma volta no parque se não podem controlar nenhum deles – retrucou ela. Anthony sentiu as pontas das orelhas esquentando com a raiva mal controlada.
– A senhorita é uma ameaça à sociedade."


Kate Sheffield não ira permitir que Anthony Bridgerton chegue perto de sua irmã, ela promete fazer o que for preciso para interferir no cortejo do visconde libertino. Mas no processo acaba se metendo em algumas situações bizarras que a coloca em proximidade com o próprio. Seus encontros com Anthony a deixa incomodada, confusa e logo quando Kate e sua família são convidados para uma festa na propriedade rural dos Bridgertons, ela descobre um lado do visconde que muda totalmente sua opinião sobre ele. Em pouco tempo, ela se vê caída pelo malandro, porém uma mudança inesperada dos acontecimentos os deixa comprometidos, e os dois vão correndo pro altar afim de evitar um escândalo. Anthony pode ter afirmado que ele nunca ira ama-la, mas Kate não está disposta a desistir de seu novo marido tão facilmente. 


“Não há muito a falar sobre Londres, pois várias pessoas estão em Kent, na casa de campo dos Bridgertons. Esta autora mal pode imaginar todas as fofocas que, em breve, vão chegar à cidade. Haverá um escândalo, não é? Sempre há um escândalo
      
Sendo o segundo livro da Saga: Os Bridgertons, O Visconde que me amava, foi uma leitura levemente divertida ao mesmo tempo continha alguns cenas bem comoventes. Embora, que em alguns momentos achei os diálogos carregado, tornando a leitura um pouco cansativa. Fora isso, teve diversas situações super divertidas, que arrancaram varias risadas. Aqui tanto o mocinho quanto a mocinha, tem seus demônios a serem superados, foi muito bonito a forma como eles se apoiaram mutuamente para superar essas dificuldades, mostrando o quanto eles realmente se importam um com o outro. 

- Morda a lingua, Edwina. Você na vai ter nada com o visconde Bridgerton. Todos sabem que ele é o pior tipo de libertino. Na verdade, ele é o pior libertino de todos, ponto final. Em toda Londres. No país inteiro!

Anthony tinha dezoito anos quando teve que crescer cedo demais, torna se o homem da família depois da morte de seu pai em uma idade jovem. Como consequência, ele acredita

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

O Duque e Eu - Julia Quinn

O Duque e Eu - Julia Quinn

Os Bridgertons #1

Simon Basset, o irresistível duque de Hastings, acaba de retornar a Londres depois de seis anos viajando pelo mundo. Rico, bonito e solteiro, ele é um prato cheio para as mães da alta sociedade, que só pensam em arrumar um bom partido para suas filhas. Simon, porém, tem o firme propósito de nunca se casar. Assim, para se livrar das garras dessas mulheres, precisa de um plano infalível. É quando entra em cena Daphne Bridgerton, a irmã mais nova de seu melhor amigo.
Apesar de espirituosa e dona de uma personalidade marcante, todos os homens que se interessam por ela são velhos demais, pouco inteligentes ou destituídos de qualquer tipo de charme. E os que têm potencial para ser bons maridos só a veem como uma boa amiga. A ideia de Simon é fingir que a corteja. Dessa forma, de uma tacada só, ele conseguirá afastar as jovens obcecadas por um marido e atrairá vários pretendentes para Daphne. Afinal, se um duque está interessado nela, a jovem deve ter mais atrativos do que aparenta.
Mas, à medida que a farsa dos dois se desenrola, o sorriso malicioso e os olhos cheios de desejo de Simon tornam cada vez mais difícil para Daphne lembrar que tudo não passa de fingimento. Agora ela precisa fazer o impossível para não se apaixonar por esse conquistador inveterado que tem aversão a tudo o que ela mais quer na vida.

Opinião sobre o livro:

Implacavelmente perseguido por "mamães casadouras", Simon Basset, o duque de Hastings, está cansado desta perseguição social. Assim como a adorável Daphne Bridgerton, cujo a mãe com o espirito matrimonial está decidida a encontrar o marido perfeito pra filha. Portanto, nem Simon, nem Daphne estão satisfeitos com o espirito das coisa, e dariam qualquer coisa por um pouco de paz e tranquilidade. O desejo mutuo por uma pausa das perseguições, os levam a um acordo. Porém, o duque não esperava uma atração mutua que levaria direto pro caminho que ele jurou evitar: O casamento

O Duque e eu é o primeiro livro da Saga: Família Bridgerton, composta por 8 livros que narram a divertidas aventuras desta grande e bagunceira família. A saga pode ser lida separadamente, embora eu aconselho lê-los na ordem. 


"Os Bridgerton são, de longe, a família mais fértil da alta sociedade. Essa qualidade da viscondessa e do falecido visconde é admirável, embora se possa dizer que suas escolhas de nomes para os filhos sejam bastante infelizes. Anthony, Benedict, Colin, Daphne, Eloise, Francesca, Gregory e Hyacinth. É claro que a organização é sempre algo benéfico. Mas seria de se esperar que pais inteligentes fossem capazes de mantes os filhos na linha sem precisar escolher seus nomes em ordem alfabética.
Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown, 26 de Abril de 1813”


Nesse primeiro volume conhecemos a historia de Daphne, a quarta irmã, mas a mais velha entra as moças. E Simon Basset, e agora Duque de Hastings o qual teve uma difícil infância. Sua mãe morreu no parto e seu pai foi um homem frio, que o rejeitou desde novo por ele sofrer uma terrível gagueira. Apesar, ou talvez por causa dos insultos de seu pai, Simon decidiu teimosamente que seria o melhor. Com a ajuda de sua dedicada babá, aprendeu a controlar sua fala e com sua inteligencia foi capaz de desfrutar de uma ótima educação. O duque se transformou em um homem bom e gentil, mas se encontrava profundamente amargura e ressentido com seu pai depois de anos de abuso emocional constante e pra se "vingar" jurou nunca se casar ou ter filhos.

“Simon sentiu no âmago a rejeição do pai. Experimentou uma espécie peculiar de dor tomando conta de seu corpo e envolvendo o coração. E, conforme o ódio lhe invadia e transbordava por seus olhos, ele fez uma promessa solene. Se não podia ser o filho que o pai queria, então seria exatamente o oposto.”

Em sentido oposto a educação de Simon, temos Daphne Bridgerton que cresceu em um lar

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Sexo, Mentiras e encontros virtuais - Rachel Gibson

Sexo, Mentiras e encontros virtuais - Rachel Gibson

Série Amigas Escritoras 01

Sexo, mentiras e encontros virtuais conta a história de Lucy Rothschild, uma escritora de romance policial, que embranha em buscar fonte de pesquisa e inspiração para suas histórias através de emails- trocados com desconhecidos, os chamados "encontros virtuais da internet". Através desses encontros virtuais, o policial e detetive Quinn busca freneticamente por um assassino que ataca suas vítimas usando-se desse meio. E então Quinn se encontra com Lucy... e ela passa a ser a principal suspeita! Virtualmente vale tudo: ele diz ser um encanador; ela uma enfermeira. Mas logo Lucy percebe que Quinn não é igual aos outros ...







Opinião sobre o livro:

O que um detetive de homicídios faz ao tentar rastrear um serial killer do sexo feminino que escolhe suas vitimas através de encontros pela internet?! 

Nesse primeiro volume da série Amigas Escritoras, escrita por Rachel Gibson. Quinn McIntyre é o bonito detetive que sai em vários encontros virtuais até que ele suspeita ter encontrado a maluca por traz desses crimes. 

E assim começa a relação entre Quinn e Lucy Rothschild uma mulher bem educada, de 30 e poucos anos que se encaixa perfeitamente no perfil de assassina. Porém, ele não o único em uma missão. Lucy é uma escritora de romance policial de sucesso apenas tentando fazer uma pequena pesquisa para seu novo romance, que coincidentemente tem um serial killer feminino que escolhe suas vitimas através de encontros virtuais. 

sábado, 20 de setembro de 2014

Os Bad Boys Bilionários #1 - Judy Angelo

Domada pelo Bilionários - Judy Angelo
Os Bad Boys Bilionários #1

Serena Van Buren, a filha privilegiada de um rico empresário, não pode esperar para começar sua turnê de três meses pela Europa com seus colegas de faculdade. Mal sabe ela que o destino tem outros planos! Em vez de dançar com os italianos bonitos, jantar com os franceses charmosos, Serena encontra-se presa em um estágio de seis meses com o magnata dos negócios, o arrogante Roman Steele - um arranjo orquestrado por seu próprio pai. Serena está determinada a mostrar a Roman que ela não vai ceder às exigências de qualquer homem, chefe ou não. Ela é uma Van Buren, afinal, conhecida por murchar um homem com um olhar. Mas Roman Steele não é como nenhum homem que ela já conheceu antes. Suave, sexy e incrivelmente bonito, há algo sobre ele que ela não consegue resistir. Parece que Serena Van Buren finalmente encontrou seu par. Um romance doce e picante que vai fazer você sorrir. 

Fall Away #2 - Penelope Douglas

Rival - Penelope Douglas
Fall Away #2

Madoc e Fallon. Dois adolescentes afastados jogar jogos que ultrapassam os limites entre o amor ea guerra ...

Ela está de volta. 
Durante os dois anos que ela foi embora no internato, não havia nenhuma palavra dela. Quando morávamos na mesma casa, ela costumava me evitar durante o dia e, em seguida, deixar a porta aberta para mim à noite. Eu fui idiota, mas agora eu estou pronto para vencê-la em seu próprio jogo ... 

Estou de volta.
Dois anos e posso dizer que ele ainda me quer, mesmo que ele age como se fosse melhor que eu. Mas eu não vou ter medo de distância.  Vou chamar seu blefe e lutar para trás. Isso é o que ele quer, certo? Enquanto eu mantenho minha guarda, ele nunca vai saber o quanto ele me afeta ....

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Tudo aquilo que nunca foi dito - Marc Levy

Tudo aquilo que nunca foi dito - Marc Levy

 Poucos dias antes do seu casamento, Julia recebe um telefonema do secretário de seu pai. Como ela já tinha previsto, Anthony Walsh - empresário brilhante, mas pai distante - não poderá comparecer à cerimônia. A ausência de seu pai em momentos importantes de sua vida da filha não é novidade para Julia. Mas pela primeira vez, a personagem tem que reconhecer que ele tem uma boa desculpa: Anthony Walsh morreu. A ironia amarga da situação, com Julia forçada a adiar o casamento para enterrar o pai, faz aquela parecer mais uma das peças pregadas pelo destino na difícil relação entre os dois. Mas, no dia seguinte ao funeral, ela descobre, na forma de um enorme pacote deixado na porta de sua casa, que aquela não tinha sido a última surpresa de seu pai - e parte na viagem mais extraordinária de sua vida, uma oportunidade para que os dois digam um ao outro, enfim, tudo aquilo que nunca foi dito.           

A fita - M.C. Andrews

A fita  - M.C. Andrews



Sempre tinha pensado que o sexo era uma válvula de escape, em meu caso, a única com a que podia satisfazer por completo minha necessidade de ter o controle. Agora sei quão equivocado estava. Meu nome é Daniel Bond e esta é parte de minha história...